KeepCalmDIY TV
jun
13
Cult
Ganhei esse livro de uma amiga. Um dia sugeri fazermos uma troquinha entre amigas, já que eu tinha vários produtos quase nunca usados e que poderiam fazer outras pessoas mais felizes.
Frequentemente eu separo roupas e cosméticos para doar. Começo perguntando pra minha mãe se ela quer alguma coisa, depois para algumas amigas íntimas e, por fim, para pessoas que vão fazer um uso melhor do que eu. Definitivamente, eu prefiro ter poucas coisas que use sempre, do que um armário ou penteadeira amontoados de coisas para fazer volume.
Num desses encontros, acabei ganhando de uma amiga um livro que ela disse que talvez eu gostasse. Ele estava novinho porque ela tinha comprado a versão dele em inglês e a versão em português veio junto de um kit.
O livro era “Lembra de mim?” de Sophie Kinsella.
Eu definitivamente estou por fora de leituras desse tipo há mais de 12 anos. Depois que descobri que (supostamente) ler resumos dos livros que os professores nos indicavam, resolviam meus problemas em uma prova, abandonei completamente o hábito de ler. Inclusive, nunca achei interessante ler uma história fictícia ou pensei que poderia acrescentar qualquer coisa na minha vida. Mas isso mudou.

 

sophie-kinsella-resenha

Não que eu não goste de ler. Eu adoro ler! Ler reportagens, matérias, blogs e histórias reais.

A autora tinha um nome familiar, mas não vi esse livro entre nenhuma modinha avassaladora como “A Culpa é da Estrelas” e, sim, eu não tenho saco pra seguir o que todo mundo faz, só porque “preciso estar inclusa em um meio social” então resolvi dar uma chance pra esse.

resenha-livro-sophie-kinsela

Confesso que comecei com certo receio já que todos os últimos livros que li nos últimos 10 anos, parei de ler antes do final, por mais interessante que o assunto fosse.

Hesitei por alguns dias até que decidi abrir a primeira página. De cara encontrei uma historinha boba, porém, com uma linguagem muito fácil de ler. Escrito em primeira pessoa, como se você mesmo pudesse se sentir como a Lexi, personagem principal do livro.

pagina-livro-resumo-sophie

A novidade pra mim foi que, mesmo a história sendo “boba”, cada capítulo me prendia para ler o próximo! Era como se você soubesse o que iria acontecer, mas na realidade em cada capítulo você era surpreendido com algo inusitado.

Sinopse: Lexi desperta em um leito de hospital após um acidente de carro, pensando que está em 2004, que tem 25 anos, uma aparência desleixada e um namoro desastroso. Mas, para sua surpresa, ela descobre que está em 2007, tem 28 anos, é chefe de seu departamento e sua aparência está impecável. E ainda é casada com um lindo milionário! Ela não pode acreditar na sorte que teve. Mas conforme ela descobre mais sobre a nova Lexi, nota problemas graves em sua vida perfeita. E, para completar, uma revelação bombástica pode ser sua única esperança de recuperar a memória.”

Esse é o grande problema de uma sinopse. Nenhuma me empolga. Se não fosse um presente, eu jamais compraria esse livro. Mas é completamente compreensível que não dê pra contar os momentos mais interessantes do livro em uma sinopse porque faria ele perder a graça. Então, será que a dica seria arriscar comprar um livro mesmo assim?!

No caso desse, sim. A trama é muito mais complexa e me arrancou várias risadas durante a leitura em pequenos momentos. Também me deixou entendiada na metade do livro onde ele simplesmente estagnou em enrolações sobre a falta de memória de Lexi.

Mas a cada noite que passava, antes de dormir, eu abria o livro para ler um capítulo, mas nunca parava em apenas um. Como eu disse, um capítulo te puxa para o próximo.

O livro tem 399 páginas e eu acabei ele nesse exato momento.
Antes que minha empolgação em falar sobre ele ficasse de lado, resolvi escrever esse post.

lembra-de-mim-resenha

Vamos agora, finalmente, ao meu breve resumo pessoal sobre o livro:

A leitura é extremamente fácil, com palavras comuns que usamos no dia-a-dia.
Encontrei 3 erros de digitação no meu livro, infelizmente.
Lexi é uma menina (mulher) com uma aparência não tão agradável ao seu próprio olhar e tem uma vida não muito feliz, até que tudo muda repentinamente quando ela acorda em um hospital.
Sua memória de 3 anos foi perdida depois de um acidente. Ela não se lembra de absolutamente nada que viveu nos últimos anos e é aí que a história começa a ficar interessante.
Em um primeiro momento, ainda que muito confusa, ela descobre que tem uma vida perfeita, que a antiga Lexi não existe mais. Ela está muito mais bonita e já é até casada com um homem bonito e rico, que diga-se de passagem, ela não faz ideia de quem seja. E sai do hospital pensando que tem uma vida completamente perfeita e luxuosa. Aos poucos o livro mostra que a vida de Lexi não é assim tão perfeita como ela pensava e nesse momento é que você quer ler mais e mais capítulos para descobrir junto dela o que ela perdeu nesses três anos.
Entre uma enrolação aqui e outra ali, Lexi desconfia que teve um amante, Jon e que na verdade não era assim tão feliz com o marido perfeito que achava ter. Descobre também que o pai não era assim tão bonzinho. Seu cargo de chefia numa empresa fica ameaçado pela falta de memória e pelas rasteiras de Byron, seu colega de trabalho. Ela perde suas 3 melhores amigas, mas no fim isso tudo muda.

Eu não posso estragar quem ficou interessado em ler o livro e contar o fim, né?!
Mas devo adiantar que as 3 últimas páginas são simplesmente frustrantes!Li até de madrugada, empolgadíssima para saber o final depois de muitos anos sem conseguir chegar até a última página de um livro e tive uma pequena decepção. Claro que entendi o final, que fica subentendido por quem leu o livro inteiro, mas a impressão é de que a autora simplesmente não sabia como terminar o livro e escreveu qualquer coisa no maior estilo: chega, cansei! Não aguento mais, esse vai ser o fim e pronto.Bem, ficou curiosa?! Procure alguma amiga(o)  que tenha o livro e peça emprestado. Vale a leitura pra distrair a cabeça e entrar um pouquinho no mundo de Lexi, mas prepare-se para um final não tão interessante assim.De qualquer modo, esse livro abriu meu campo de visão sobre histórias “não reais” e aceito sugestões para o próximo! Você tem algum livro legal pra me indicar? :)Um livro com uma história suave e gostosa de ler pode instigar a leitura de outros livros. Então, fica a dica!
Alguém mais já leu?! 
Tags: cult, Girly, lembra de mim?, livro, resenha de livro, sophie kinsella,
Siga-me nas redes sociais!
Você vai Gostar de ver:
Comentários do Post

9 Comentários para “Resenha do livro “Lembra de mim?” de Sophie Kinsella”

  1. Olá Jessica, A-D-O-R-E-I o post, eu gosto muito de ler e também detesto seguir essas modinhas… Criei meu blog a um pouco medos de 1 mês e ainda estou pesquisando para me sentir firme nele, estou vendo vídeos e acho o seus vídeos e seu trabalho com o blog excelente.
    Sucesso para você!

  2. Letícia Piantieri disse:

    Sobre indicação de livros, tenho vários, mas de gêneros bem distintos.Não dá pra saber que estilos de livro te atraem, então indicarei vários.
    Eu gosto de ler desde livros de ficção até livros que se passam na segunda guerra (estilo Anne Frank e Maus, este último é um dos meus preferidos)
    Eu gosto da ficção vampiresca da Anne Rice Crônicas vampirescas, que narra a história do protagonista, Lestat.
    Há também Milan Kundera, escritor tcheco que me ganhou com a Insustentável Leveza do ser.
    Um autor que estou paquerando também é José Saramago. Vi muitas sinopses dos livros dele que são fantásticas.
    Claro, meu favorito está Michael Crichton. Ele é autor de livros que viraram filmes incríveis, como Jurassic Park. Ele adora criar ficções que te prendem e que são bem verossímeis. O interessante é que ele é bem detalhado quanto à parte científica que se passa no enredo.
    Li também 11 minutos, de Paulo Coelho (Único livro que li dele até agora), e que diz respeito a uma brasileira que vira prostituta na Suíça e encontra um amor.
    Então, lá vai:
    Maus (biográfico, estilo hq e já ganhou Pulitzer. é bem conhecido)
    Michael Crichton – vários
    José Saramago – vários
    Milan Kundera – A insustentável leveza do ser
    Anne Rice – Crônicas vampirescas

    ;)

  3. Maria Sophie disse:

    Procura-se um marido! Livro simplismente P-E-R-F-E-I-T-O.

    1. Maria Sophie disse:

      Simplesmente*

  4. Lívia disse:

    A-M-O os livros da Paula Pimenta, Bruna Vieira, Stephanie Perkins… Lauren Conrad!
    Vish, são muitos livros que você TEM que ler!
    Se você quiser ler as autoras modernas brasileiras, eu indicaria ou “Fazendo Meu Filme” ou “De Volta Aos Quinze”. Lauren Conrad é a rainha em livros sobre a vida dos reality’s justamente por já ter estrelado um. Li os dois primeiros livros da trilogia ‘L.A. Candy’ e estou amando, vale muito a pena!
    Beijos, espero que goste de minhas dicas,
    Continue lendo!

  5. Bárbara Salomé disse:

    Li esse livro três vezes, realmente durante um período o livro fica exaustivo. Mas quem conhece a Sophie Kinsella entende bem o tipo de narrativa e construção que ela faz em seus livros. E talvez por não estar acostumada com essa temática que pode ter essa impressão em relação ao final, mas em minha opinião não caberia outro. Seria muito convencional que ela recuperasse a memoria de um dia pro outro, ou que ficasse com Jon sem saber dos próprios sentimentos. Gosto muito da narrativa descontraída da Kinsella.
    E agora, como você não gosta de popular e pelo jeito de romance café com leite, te indico O Chamado do Anjo de Guillaume Musso. Esse livro que apesar de parecer, num primeiro momento, um romance bem despretensioso depois se mostrará uma história arrebatadora. Vale muito a pena.

  6. Monique disse:

    Uma estranha simetria

  7. Viviane disse:

    O que dizer de SOPHIE KINSELLA e seus livros, divertidos, envolventes e super engraçados. Realmente uma terapia para os leitores.

  8. Cassia disse:

    Estava procurando uma resenha boa quee incentivasse a ler o livro. Gostei muito da sua. Eu suguri que você leia O segredo de Emma Corrigan e Fiquei com o seu número, que são da mesma autora. Só te aconselho a ler longe de outras pessoas ou vão achar que você esta doida pelas risadas que você vai dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre
Jessica Belcost
Último Vídeo

@JessicaBelcost

Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.

Publicidade

vitaclin banner

kipling



Caixa Postal
Número: 21 512
CEP: 80420982
CURITIBA-PR

LINK O KEEP CALM EM SEU SITE

Youtube Facebook Pinterest Instagram Vlog 
PARA UTILIZAÇÃO DA IMAGEM, DÚVIDAS OU APONTAMENTOS ENTRE EM CONTATO CONOSCO ATRAVÉS DO E-MAIL CONTATO@KEEPCALMDIY.COM © 2014 - Todos os direitos reservados - KEEP CALM AND DIY