KeepCalmDIY TV
mar
07
Lifestyle

Esse ano eu decidi que queria paz. Sentir prazer em fazer o que eu comecei em 2011 e 2012.

Você que me acompanha sabe que o blog sempre foi atualizado com regularidade. Mas de uns tempos pra cá isso anda não acontecendo com tanta frequência e tem um motivo. Aliás, um só não, tem vários.

E pra você que quer saber, vai lá pegar seu copo de Coca, sua água de coco ou sua bolacha recheada, porque aqui vai ter história! :)

Captura de Tela 2016-03-07 às 04.56.27

Em 2011 criei meu canal no Youtube sem qualquer pretensão de um dia viver daquilo. Via meninas americanas mostrando suas compras e ensinando tutoriais e ficava cada vez mais entretida com cada vídeo.

Bem, desde os 13 anos eu já era ligada em fotografia e arriscava testes para comerciais na TV. Para quem nunca participou de um, é mais ou menos assim: você vai atrás de uma agência de modelos – séria – ou uma delas pode te parar em qualquer lugar da rua e te chamar para uma reunião.

Algumas – que não são sérias – exigem books (fotos profissionais) com um conhecido deles, mais um curso e mil coisas. Outras, pedem também um book, mas nada com um custo absurdo. Isso realmente é importante para vender você.

Ser atriz? Nunca havia passado pela minha cabeça. Modelo e advogada sim. Aliás, essas eram as profissões que eu respondia quando tinha uns 5 anos de idade e alguém perguntava o que eu queria ser quando crescesse.

Bem, modelo de passarela eu jamais sonhei. Minha vontade era mesmo participar de comerciais na TV, aparecer em algumas fotos e advogar.

Para fazer comerciais as agências precisam de todos os tipos de perfis. Pessoas bonitas, estranhas, gordas, magras, de etnias diferentes….

Então qual foi o meu problema?!
Com 13 anos eu estava na escola e era tímida. Tinha vergonha da câmera.
Então desisti. Mas voltei com 16 anos. Ainda não me dava tão bem com câmeras, mas já era capaz de fazer pequenas figurações e pagar alguns micos.

Com 18 comecei a faculdade de Direito e com o passar dos anos descobri um vício – gostoso – em me cuidar. Mudar meu cabelo, minhas roupas e, consequentemente, um pouquinho do meu jeito.

Eu já não era tão tímida, afinal, era adulta e segura. Foi então que depois de descobrir o Youtube – com 23 anos – como uma ferramenta que possibilitava que eu mostrasse qualquer coisa sem precisar estar no casting de uma agência, ir a um teste de comercial com mais de 100 pessoas, esperar 6 horas para fazer poucas poses em frente a uma câmera, buscando fazer parte do perfil que o cliente precisava – normalmente para apenas uma vaga – encontrei um lugar para me divertir, sem qualquer expectativa maior do que compartilhar as coisas que eu inventava. E, claro, sem precisar passar por todo aquele esquema de “alguém me escolher” para gravar alguma coisa. Meu celular estava ali e eu também e foi assim que numa madrugada tudo aconteceu.

Eu sempre amei customizar minhas roupas, afinal, uma menina magrinha e pequena, se não costurasse as próprias peças em casa, teria que usar roupas do setor infantil. Sim, era muito difícil encontrar roupas no tamanho PP. Na verdade ainda é, mas agora algumas lojas facilitam minha vida. Além disso, sempre tive uma opinião forte e um estilo próprio, sem ligar muito para o que outras pessoas iriam pensar sobre minhas unhas verdes, minhas tranças nos cabelos ou minha roupa diferente.

Então, criei meu canal com uma dica que inventei. Mais tarde o vídeo estava com algumas visualizações e meu namorado da época apoiou que eu continuasse.
Com o tempo comecei a falar nos vídeos, me soltar mais, comprar materiais profissionais e a timidez já passava longe há anos.

A minha vontade era apenas ajudar as pessoas, mostrar pra elas que elas também poderiam fazer em casa qualquer coisa. Eu queria compartilhar com o mundo virtual as compras legais que eu fazia pra que outras pessoas pudessem saber que aqueles produtos existiam também.

Em 2012 criei o blog. Era uma novidade no Brasil fotos bonitas de tutoriais de DIY, já que na época a maioria apenas copiava as imagens de blogs gringos.

Com isso, muitos lugares começaram a copiar minhas montagens e esconder os créditos.
Confesso que ali pensei em jamais ter aquele trabalho todo, que fazia de forma totalmente gratuita, já que nem mesmo reconhecimento eu tinha porque me roubavam esse direito.
Mas continuei…

Como uma boa capricorniana, sempre levei tudo muito a sério, então fiz isso com meu canal e meu blog.

Sabe o que isso significava?!
Que durante anos eu pensava apenas no blog e no Youtube.

Se eu estava em um restaurante com meu namorado, eu precisava tirar fotos do lugar. Afinal, o mundo precisava conhecer aquilo que eu tinha achado tão bacana.
Se eu estava viajando, ao invés de curtir  a viagem ao máximo, eu precisava voltar correndo pro hotel para editar os vídeos e publicar eles regularmente.
Se era feriado e meus amigos me chamavam para sair, mas eu tinha que gravar um vídeo, bem a saída ficava para um próximo dia…

O que aconteceu com isso?!
Muita coisa boa! Por anos não tive férias – mentais e reais – já que estava conectada de segunda até domingo. Mesmo aos feriados. Mas junto disso veio o tão esperado reconhecimento. Das pessoas e da mídia.

Meu canal do Youtube e o blog cresceram de forma absolutamente natural.
Sem que eu nunca tenha precisado pedir para gravar com Youtubers famosos para arrecadar novos seguidores, ou mesmo, puxar o saco de qualquer pessoa e apelar nos temas dos vídeos.

Eu sempre me mantive aqui. Em casa. Fazendo meu trabalho.
E, sim, ele deu certo. Graças ao meu empenho e graças a cada um de vocês que se identificaram seja comigo ou com alguma coisa que ensinei e sou muito grata a tudo isso! ♥

Mas em 2016 percebi que apesar de estar cada vez com acontecimentos mais incríveis na minha vida por causa do meu trabalho na internet, eu estava também com um sentimento de “obrigação” enorme e me cobrando muito. E esse sentimento não quero mais pra mim.

Quero sentir aquela vontade gostosa lá de 2011 em ligar a câmera e mostrar alguma coisa que eu mesma gostaria de assistir. Quero vir aqui no blog e compartilhar as coisas que acho legais, mas sem a pressão que eu mesma me colocava.

E por esse motivo ele está mais lento. O canal do Youtube não, pelo contrário, agora publico mais vídeos do que antes.

Se o blog vai acabar? Claro que não! Além de ainda gostar desse espaço e apesar dele me trazer custos para estar no ar, faz parte de mim, da minha vida e de quem aparece por aqui todos os dias esperando um novo conteúdo ou simplesmente porque o Google trouxe.

Mas as minhas prioridades mudaram. E a internet também mudou. As pessoas mudaram suas preferências em relação as redes que acessam.

Eu não tenho mais 23 anos. Eu já sou uma mulher de 28 – por mais que muitas vezes me sinta ainda com 20.

Minhas responsabilidades aumentaram, mas quero poder sair com meu namorado em um final de semana sem me obrigar a fazer algo fora do meu horário comercial, afinal, esse é meu trabalho e eu também tenho direito a descanso.

Eu estava sobrecarregada há anos por gravar sozinha, editar sozinha, responder e-mails sozinha, falar com empresas sozinha, responder leitores sozinha, buscar conteúdo sozinha e, ainda, atualizar o blog sozinha.
Mas não reclamo por isso! Eu amo ter controle sobre minhas coisas e acho que essa é a melhor forma de um negócio funcionar do jeito que você quer.

Por isso, a minha dica agora é que se você quer mesmo acompanhar algumas diquinhas e minha vida em tempo real, me siga no Snapchat. Basta procurar por Jessicabelcost.
Se você quer ver minhas fotos e os acontecimentos bacanas, me procure no Instagram, é @JessicaBelcost.
Se você curte vídeos de faça você mesmo, dicas de moda e beleza, comportamento e viagem, inscreva-se no meu canal do Youtube, é www.youtube.com/jessicabelcost.

Tá vendo?! Eu continuo online, continuo ativa!!
Eu só estou cuidando mais da minha vida offline para com isso poder trazer novidades pro mundo online que vocês tanto gostam, e eu também. :)

Tags: pensamentos, reflexão,
Siga-me nas redes sociais!
Você vai Gostar de ver:
Comentários do Post

12 Comentários para “Quando decidi pensar mais em mim… Me libertei!”

  1. alessandra disse:

    Acho super justo você querer ser mais livre, isso demonstra amadurecimento. Sou empresária, esposa, mãe com duas filhas pequenas e me viro nos 30 para dar conta de tudo. Nem tudo sai do jeito que gostaria, mas é o melhor que posso fazer. Não sofro com culpas, tento aproveitar o tempo ao máximo. Faça isso também. Desejo sucesso

  2. Tina disse:

    Oi Jessica.
    Eu vim dizer que essa sua atitude é muito sábia, o mundo anda muito acelerado, as pessoas andam carentes de saber tudo da vida alheia, e dar opiniões sobre tudo e todos sem olhar bem o que todo esse trabalho envolve. Eu penso que deve ser incrível poder chegar onde você esta mas tbm deve ser um trabalho árduo e as vezes difícil. Então eu te apoio como leitora pq a vida acontece todos os dias, e a melhor parte dela acontece longe de celulares, câmeras etc. E quanto mais feliz estivermos mais estimuladas estaremos para dividir a vida com os outros.
    Beijo Beijo

  3. Jacque disse:

    Olá Jessica, boa sorte nessa tua nova fase! Adoro o seu canal e acho que você sem dúvida é merecedora de tudo que conquistou. Eu também tenho um canal no YouTube e está beeemm no comecinho e sei como é difícil produzir vídeos (principalmente quando se estar começando), porém a tua história com o YouTube sempre me inspira a continuar, uma hora dará certo! Um grande abraço, você é minha inspiração. Obrigada! Bjs.

  4. Franci Pacheco disse:

    te acompanho em todas as redes sociais e mesmo assim entro sempre aqui em busca de conteúdo. Mas acho justo tu ter um tempo pra aproveitar a vida off :D

  5. Sara disse:

    Que pena. Vc era um dos poucos blogs que valiam a pena. E tb era a pessoa que sempre cumpria com a palavra com relação a quando iria postar ou não, se não postava sempre havia uma justificativa.
    Acho q tem de pensar mais em si sim, talvez consiga achar uma outra alternativa para continuar com o blog, algo q continue te libertando ainda assim. O importante é que está feliz e atingiu um ponto que pode fazer essas escolhas. Bjs

  6. Jéssica disse:

    Você está certa Jé! Somos seres humanos que precisamos descansar o corpo e a mente. Eu te acompanho faz uns 3 anos e adoro todos os seus vídeos, fotos e vários conteúdos aleatórios que você divide com a gente. Estarei sempre te acompanhando. O meu carinho, você jamais vai perder. Me inspiro nas suas fotos e até no seu jeito de falar rs :P

    Um beijo :*

  7. Jessica Bergo disse:

    Oi Jessica, depois de ler seu post me sinto na obrigação de falar. Se ta puxado, se ao invés de estar leve está pesado, vá com calma mesmo, faça o que seu coração manda…Seu trabalho deve realmente te dar prazer e não sensação de “obrigatoriedade”. Assim como quando vejo seus vídeos, vo lá no YouTube ou no snapchat quando estou com vontade te assistir, pra me fazer bem, pra me deixar alegre e me incentivar… Sou leitora, seguidora por vontade, porque gosto. Acho que não seria tão prazeroso se eu me obrigasse a acessar todos os dias o canal. Essa é parte boa da vida, fazer o que tem vontade, QUANDO da vontade! Grande beijo!

  8. Oi Jessica!
    Eu fico muito contente quando vejo que as blogueiras que acompanham passam a pensar mais na vida fora da internet e de seu trabalho, pois, por mais que a gente goste de compartilhar coisas do dia a dia na internet, para quem trabalha com isso, não deixa de ser parte do trabalha e a preocupação com a qualidade sempre permanece.
    Espero que nesse ano, além de crescer ainda mais com o blog e youtube, você seja muito feliz na sua vida e consiga conquistar muitas coisas fora da internet! :)

    Abraços!

  9. silvana disse:

    Oi Jé, pode deixar que vou continuar te acompanhando no insta e no youtube! Agora é viver um pouco mais a vida e dar mais atenção a você… nada mais justo :)

    bjs

    http://www.tpmbasica.com.br
    youtube.com/tpmbasica

  10. Carol Lima disse:

    Amei Jéssica!! Hora de pensar em você! É muito legal você assumir isso!!Aproveite este momento! Te acompanho em tudo kkkk e sonho com um encontrinho em BH!
    Beijos!!! :)

  11. Isso se chama amadurecimento ! Ouvir seu coração e o melhor que se pode fazer na vida.

  12. Ana Queiroz disse:

    Tão eu! Acho que isso de conseguir fazer escolhas – e optar pelo nosso bem – faz parte do amadurecimento.

    Muito bom perceber que tem mais pessoas que também valorizam o estar bem consigo, o ir além das câmeras e mídias, o ser como realmente é…

    Felicidades nessa etapa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre
Jessica Belcost
Último Vídeo

@JessicaBelcost

Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.

Publicidade

vitaclin banner

kipling



Caixa Postal
Número: 21 512
CEP: 80420982
CURITIBA-PR

LINK O KEEP CALM EM SEU SITE

Youtube Facebook Pinterest Instagram Vlog 
PARA UTILIZAÇÃO DA IMAGEM, DÚVIDAS OU APONTAMENTOS ENTRE EM CONTATO CONOSCO ATRAVÉS DO E-MAIL CONTATO@KEEPCALMDIY.COM © 2014 - Todos os direitos reservados - KEEP CALM AND DIY